quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

NÃO ADIE MAIS, LIBERTE-SE DA PROCRASTINAÇÃO

Vença o gigante do deixa como está, pra ver como é que fica, ou deixa para depois, ou deixa para amanhã, ou depois eu resolvo. Todas as vezes que ficamos protelando ou postergando as decisões ou aquilo que temos que fazer, procrastinamos.

Todas as vezes que não respondemos diante de circunstâncias, fatos, acontecimentos, chamamos isso de negligência, indolência, preguiça, ociosidade, passividade, desleixo, descuido, relaxo, apatia, inércia, letargia, morosidade, lentidão, mornidão, etc.

Tudo isso são sinônimos de procrastinação.Tem algum procrastinador aqui hoje? Deve ter gente aqui que há mais de um ano vêm dizendo frases como: Vou começar minha caminhada diária; Agora vou ler a Bíblia diariamente, num estudo sistemático; Vou dar mais tempo para meus filhos, minha família, minha esposa; Vou colocar minhas finanças em ordem, solucionar minhas dívidas; Vou deixar pra valer de fumar e de beber; Definitivamente, agora vou terminar meu curso de inglês.

A pergunta é: por que não começar hoje mesmo? Por que não fazer aquilo que tem que ser feito? Será que não existe um assunto ainda mais sério que você talvez esteja procrastinando em sua vida: sua decisão de seguir a Cristo e se firmar nos seus caminhos?

Ser definitivamente d’Ele sem que haja concorrência no seu coração? Outras perguntas: por que tenho tendências de adiar a vida presente, a fim de me preocupar com o futuro ou andar ansioso por alguma questão que ainda não está ao meu alcance? Por que costumo amargar o presente para lamentar coisas que aconteceram do ou no passado, coisas que estão inteiramente liquidadas?

Eis os grandes fantasmas da procrastinação: o passado, o presente e o futuro.

Exemplos de homens na Bíblia que procrastinaram:

A. Caim com seu irmão Abel - “Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo” (Gn 4:7).

B. Abrão e seu sobrinho Ló - “Sai da tua terra, da tua parentela e da casa do teu pai e vai para a terra que mostrarei...” (Gn 12:1). “Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o Senhor, e (mas) Ló foi com ele” (Gn 12:4).

C. Jacó e seu irmão Esaú - “Assim falareis a meu senhor Esaú: Teu servo Jacó manda dizer isto: Como peregrino morei com Labão, em cuja companhia fiquei até agora (vinte anos). Tenho bois, jumentos, rebanhos, servos e servas; mando comunicá-lo a meu senhor, para lograr mercê à sua presença” (Gn 32:4-5).

D. José com o pecado não procrastinou - “Então ela o pegou pelas vestes e lhe disse: Deita-te comigo: ele, porém, deixando as vestes nas mãos dela, saiu, fugindo para fora” (Gn 39:12).

E. Josué com os filhos de Israel - “Até quando sereis remissos (procrastinadores) em passardes para possuir a terra que o Senhor Deus de vossos pais vos deu?” (Js 18:3).

F. Eli com seus filhos Hofni e Finéias: “Porque já disse que julgarei a sua casa para sempre, pela iniqüidade que ele bem conhecia, porque seus filhos se fizeram execráveis, e ele os não repreendeu” (I Sm 3:13).

G. Poderíamos ainda falar de Davi com seus filhos, de alguns reis (Acabe), de alguns profetas (Jonas), etc...Espírito de Faraó: Há um espírito maligno que rege esse tipo de comportamento. Quando Faraó era inquirido por Moisés e Arão a deixar o seu povo ir, ele dizia: “Amanhã” (Ex 8:10).

Mas, chegava o dia seguinte, ele endurecia o coração e não os ouvia. E o estado de Faraó como das demais coisas iam ficando pior. Uma das conseqüências é que as rãs vinham e invadiam tudo, tirando o sossego, o descanso, o alimento, o crescimento. E o que vemos depois é que a partir da sexta vez, foi Deus quem lhe endureceu o coração, pois estava tão fechado, que Deus interviu drasticamente mandando as dez pragas que arrasaram o Egito. Princípio do sol se pôr ou do dia seguinte: Em (Ef 4:26-27) Paulo nos diz: “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo”.

Toda vez que pecamos, por causa de ira, de cobiça, de inveja, de soberba, de egoísmo e procrastinamos ir pedir perdão, deixamos o sol se pôr sobre tal pecado, permitindo o diabo entrar e fazer a festa. O diabo e seus demônios não dormem e atuam quando abaixamos a guarda, amanhecendo nosso coração com ódio, vingança, amargura, frieza.

Foi o que aconteceu com Saul, quando teve ciúmes de Davi, pois as mulheres lhe atribuíam milhares de feridos, enquanto a Davi seus dez milhares. No dia seguinte, um espírito maligno se apossou de Saul, desejando a morte de Davi, que o servia de coração limpo. (I Sm 18:6-15).

Sete passos para acabar com a procrastinação:

1. Primeiramente, reconheça que foi procrastinador em muitas áreas e se arrependa, confessando tais pecados. É necessário um coração humilde e quebrantado para o Senhor agir e mudar tais hábitos. Essa atitude amolece o coração. Não procrastine essa atitude também. A procrastinação tem o efeito de endurecer o coração, tornando-o cada vez mais indiferente, insensível, empedrado. Somente através do arrependimento e do quebrantamento é que o coração pode voltar à sua posição correta. Em (Hb 4:7) diz: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações”. Hoje é o dia da salvação, hoje é o dia da decisão, hoje é o dia do arrependimento. Não amanhã, não depois. Não deixe para amanhã, o que se pode fazer hoje. Deus quer começar hoje um processo de reconstrução na sua vida. Porém, o processo de destruição precisa ser concluído, a fim de se iniciar o de reconstrução. E para isso acontecer, precisamos nos arrepender. Temos que destruir os velhos hábitos para construir os hábitos novos.

2. Em seguida, tenha uma decisão pró-ativa. Isso fala de posicionamento, atitude, determinação, resolução. Fala também de um compromisso frente à questão a ser resolvida. É uma disposição de coração, fundamental em tudo o que precisa ser estabelecido. Sem essa atitude interna, não haverá resultado externo.

3. Se tiver que decidir, decida logo e evite sofrimento. Adiamento é procrastinação. Toda decisão difícil de tomar, tende a adiar sempre a obrigação. E isso pode trazer conseqüências irreparáveis. Então, arregace as mangas e enfrente logo a situação. Quem for aprender a pular de pára-quedas, passa por isso. ‘Pule logo’, ao invés de ver os outros pulando e ficar sofrendo por isso.

4. Depois de decidir, aja. Só resolver não adianta. Toda resolução exige uma ação para se tornar efetiva. Conta-se a história de três sapos que estavam em uma lagoa quando ela começou a ferver. Aí, um dos sapos resolveu sair da lagoa. Porém, os três acabaram morrendo escaldados, pois o que resolveu sair apenas “resolveu” sair. Em vez de agir, permaneceu ali parado na lagoa.

5. Seja diligente. Diligência é o contrário de negligência. Portanto, é antônimo de procrastinação. Diligência é empenho, dedicação, cuidado ativo, presteza em fazer algo. O diligente não adia, não demora, não delonga. O que precisa fazer, ele faz com zelo, carinho, capricho, alegria. Não deixa para outro dia e nem para um tempo futuro, o que pode fazer hoje. Ele tem disposição e conduta. Jesus, na parábola dos talentos, repreende duramente o servo que recebeu um talento, dizendo: “Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?...o servo inútil lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes” (Mt 25:14-30). Este servo não estava disposto a pagar o preço. Era indolente, procrastinador.

A diligência, contudo, elimina a ociosidade. A cura para a preguiça é a diligência. O estado negativo da passividade é combatido com o estado positivo da diligência. Só no primeiro capítulo de (II Pedro), o autor fala três vezes de diligência (versículo 5, 10 e 15). Jesus diz que já é tempo de trabalhar e que não precisa ficar esperando a ceifa: “Não dizeis vós que ainda há quatro meses até à ceifa? Eu, porém, vos digo: Erguei os vossos olhos e vede os campos, pois já branqueiam para a ceifa” (Jo 4:35). Jesus também disse: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também” (Jo 5:17).

6. Construa pedra por pedra, tijolo por tijolo. Somente assim a construção se concluirá. Se ficarmos vislumbrando o final da obra e não nos atentarmos para como ela chega até lá, jamais alcançaremos a sua conclusão. A mais longa caminhada só é possível passo a passo. Em outras palavras, um passo por vez. Uma tarefa de cada vez. Um grão de areia de cada vez (observe a ampulheta). O mais belo livro da história só foi escrito letra por letra, frase por frase, parágrafo por parágrafo. Os milênios se sucedem segundo após segundo. As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes. Não fossem as gotas não existiriam as chuvas. Como disse no século XVIII Thomas Carlyle: “O nosso principal objetivo é não ver o que se encontra à distância, mas fazer o que se acha claramente ao nosso alcance”.

Isso não quer dizer que não devemos nos preparar para o amanhã. O melhor meio para nos prepararmos para o futuro é nos concentrarmos com toda a nossa diligência, com todo o nosso entusiasmo, no trabalho que estivermos realizando hoje. O bem mais precioso que possuímos é o hoje. É ele o único bem que de fato possuímos. Em (Salmos 117:24) temos: “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele”.O segredo é este: esqueça o passado. Deixe que os mortos enterrem seus mortos. O morto já morreu. Isole o passado. Afaste os ‘ontens’, que tem enterrado tantos vivos.

E quanto ao futuro, ao amanhã, terá o seu lugar, na hora certa. “A cada dia basta seu mal”. Por que sofrermos antecipadamente? Jesus nos ensinou com o Pai Nosso: “O pão nosso de cada dia dai-nos hoje...” Não oramos pedindo o pão de amanhã. Nem devemos nos queixar do pão de ontem. Devemos pedir apenas o pão de hoje, que é a única espécie de pão que nos é possível comer. White Queen dizia: “A norma é bloquear o ontem e o amanhã, jamais, porém o hoje”.

Muitos de nós agimos assim: remoemos o ontem e nos afligimos com o amanhã, em vez de, sem demora, vivermos o momento que se nos apresenta. Hoje é o dia! O ontem já foi! O amanhã será construído agora!

Dados realísticos: metade dos leitos existentes em nossos hospitais é reservada a pacientes atacados de distúrbios nervosos e mentais, pacientes que caíram sob o fardo dos ‘ontens’ acumulados e dos terríveis ‘amanhãs’. Dizem também que 70% da energia que as pessoas gastam é dedicada a questões do passado ou do futuro! Cada dia constitui uma vida nova para o homem que sabe viver. Hoje é uma nova vida. Só podemos viver um dia de cada vez. Muitos vivem a vida como se fosse uma procissão.

A criança diz: “Quando eu for um menino grande...” Mas, quando se torna rapazinho diz: “Quando eu for homem...” E, depois de adulto, diz: “Quando me casar...” Mas, casar, o que é isso, afinal de contas? Depois a frase muda: “Quando eu me aposentar...” Aí, quando chegou a aposentadoria, viu que a vida já se foi e que não aproveitou como poderia. Isso é horrível. Aproveite, hoje!

7. Assuma toda responsabilidade, não culpando mais os outros, as circunstâncias, o exterior. O problema é o nosso interior. Ponha em ordem o seu mundo interior. Aí, as demais coisas vão se alinhar a seu favor. Você vai encontrar graça diante de Deus e dos homens. E se prepare para ser testado em sua decisão. Para o processo avançar ou concluir é necessário não arredar da sua posição, que por vezes será questionada. Você vai ser provado para ser aprovado. E aí, vamos responder? Não vamos mais procrastinar? Comece hoje!!!

2 comentários:

foto cuiaba disse...

FANTASTICO PARABÉNS!

Os Nazireus disse...

Texto maravilhoso! Me ajudou bastante.