sexta-feira, 18 de setembro de 2009

AS EMOÇÕES PODEM INTERFERIR NO CRESCIMENTO ESPIRITUAL?

Quantos crentes em nossos dias aprenderam que ser cristão é ser uma pessoa inatingível. E que, problemas emocionais são um reflexo da falta de fé. Mas, Deus nos conhece e sabe que somos pó porque nos fez do pó.

“Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó.” Salmo 103.14
“No suor do teu rosto, comerás o teu pão até que te tornes à terra; porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás.” Gênesis 3.19

Podemos entender que as emoções não são necessariamente más, uma vez que procedem da alma (psique), e isso é criação de Deus. Todavia a Bíblia ensina que a alma deve estar “santificada”, isto é “separada” para Deus, ou, sob o controle de Deus.

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” 1 Tessalonicenses 5.23

A Bíblia nos mostra as falhas humanas, conseqüentemente mostra-nos suas emoções expressas das mais variadas maneiras. Podemos ver ansiedade, solidão, depressão, ira, culpa, enfim.

Na igreja podemos ver solteiros que, quando vêem a idade avançando e seus companheiros e companheiras de mocidade casando-se, sentem-se frustrados, amargurados, não raro desesperados, e até desamparados por Deus. Irmãos que tem um grande potencial, mas que apresentam problemas de auto-estima e complexo de inferioridade.

Obviamente se nossa “carne” (no sentido metafórico da palavra), vencer e não formos controlados pelo Espírito (Gl 5.16-26), certamente os problemas emocionais vão aflorar e prejudicar a nossa vida e também a nossa saúde causando doenças psicossomáticas (do grego psique = mente, alma e soma = corpo), isto é, perturbações ou lesões orgânicas produzidas por influências psíquicas tais como: medos, desejos exacerbados etc. Por isso a Bíblia diz:
“Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne...Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.” Gl 5.16,25

Crises
No decorrer de nossa vida, a maioria de nós apresenta um equilíbrio emocional bastante consistente, porém, às vezes surgem situações graves que ameaçam o nosso equilíbrio. Essas situações ou acontecimentos são chamados de “crises”.

Por um lado, a crise pode vencer a pessoa, por outro, é uma oportunidade maravilhosa para vermos o poder de Deus manifestado. Exemplos:

• João 11.40 “Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?” - Nesse contexto vemos uma situação de muita emoção. Lázaro havia morrido, mas Jesus manifesta o seu poder e a crise é vencida.
• Lucas 8.22-25 – Nesse texto Jesus apazigua a tempestade. Os discípulos estavam com medo pois havia a ameaça da morte e novamente vemos Jesus mudando a crise em livramento, o desespero em alívio, a tristeza em alegria. Aleluias.
• 2 Co 12.7-10 – Paulo havia recebido um “espinho” na carne. De acordo com a nota sobre o texto encontrada na Bíblia de Estudo Pentecostal: “A palavra ‘espinho’ comunica a idéia de dor, de aflição, de sofrimento, de humilhação, ou de enfermidades físicas, mas não a de tentação para pecar (cf. Gl 4.13,14)...”. Não importa na verdade que seria esse espinho, certo é que por causa disso, Paulo tornou-se mais dependente da graça divina. Aleluia.... ele orou humilhado, e Deus o respondeu, fortalecendo e manifestando o seu poder (v. 9).

Alguns problemas emocionais

Vamos apresentar aqui alguns problemas emocionais. Vejamos:
• ansiedade – poderia ser definida como sentimento íntimo de apreensão, mal estar, preocupação, angústia e/ou medo, acompanhado de desperdício físico intenso. Clinicamente existem vários tipos de ansiedade identificados ( real, fóbica, ego-neurótica, básica e separação, aguda, crônica, moderada e intensa). A ansiedade pode variar de intensidade. Na Bíblia o termo é usado com dois sentidos, um como aflição ou angústia e outro com o sentido sadio de preocupação. Mt 6.25,31,34; Fp 4.6,7; 1 Pe 5.7; Sl 55.22.

• solidão - sentir-se solitário é tomar consciência de que nos falta um contato significativo com outros envolvendo um sentimento íntimo de vazio, levando, não raras vezes, ao desânimo, sensação de isolamento, inquietação, ansiedade e um desejo intenso de ser amado e necessário a alguém. As pessoas solitárias, em geral, se sentem deixadas de lado. Deus viu que não era bom que o homem estivesse solitário (Gn 2.18). Na verdade o pecado traz um sentimento de solidão que reflete a separação entre o homem e Deus (Is 59.1,2). São vários os fatores que levam o ser humano moderno à solidão: A urbanização, a televisão, a tecnologia, causas psicológicas, atitudes derrotistas, incapacidade de se comunicar etc. Mas certo é: Deus tem a resposta para a alma solitária. Deus deseja ter e manter comunhão com o homem. Jo 6.37; Mt 11.28; 28.20b; At 2.21; Hb 13.5c,6.

• Depressão – também conhecida como melancolia. Os sintomas da depressão são: tristeza, apatia e inércia tornando difícil continuar vivendo ou tomar decisões; perda de energia e fadiga, normalmente acompanhadas de insônia; pessimismo e desesperança; medo, auto-conceito negativo, quase sempre acompanhado de auto-crítica e sentimentos de culpa, vergonha, senso de indignidade e desamparo; perda de interesse no trabalho, sexo e atividades usuais, perda da espontaneidade; dificuldade de concentração; incapacidade de apreciar acontecimentos ou atividades agradáveis; e freqüentemente perda de apetite. Na Bíblia vemos o salmista discorrendo sobre o assunto e encontrando a resposta. Salmo 43; 69; 88; 102

CONCLUSÃO

Com toda certeza as emoções podem interferir na vida espiritual de uma pessoa. Todavia o cristão deve ter equilíbrio (2 Pe 3.18), mente renovada (Rm 12.2), viver pela fé e não pelo sentimento (Hb 10.38; 11), pois Deus é Especialista em mudar histórias, Ele é Todo-Poderoso, o El-Shadday (Gn 17.1; Mt 28.18; Ap 1.8). Ainda que nosso coração grite... Ele diz:
“Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus....” Salmo 46.10a

Então podemos dizer:
“Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me recolherá.” Salmo 27.10

Um comentário:

Danilo Fernandes disse...

Ola irmão Antônio!


Queria convidar você para conhecer o meu blog, o Genizah que horas é pirado e engraçado, horas é exaltado e sério, mas é super do bem e tem como regra levar o Evangelho da Liberdade Verdadeira e a Santa Subversão de Jesus ao mundo egocêntrico e perdido nos seus valores! E, ainda dando tempo, aproveito para tirar uma onda com este pessoal que anda explorando a fé das pessoas e ainda dizendo que são cristãos... Ops!

Por minha vez, já me tornei seu seguidor.

Abraços em Cristo e Paz!

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/